CLÍNICA CIRÚRGICA: Pós-Operatório: Alimentação

Deixe um comentário

ESPECIALIZAÇÃO/PARTE: CLÍNICA CIRÚRGICA / PÓS-OPERATÓRIO – PARTE 03
TEMA: DIETA PÓS-OPERATÓRIA.

O sucesso de um procedimento cirúrgico não depende somente do cirurgião mas também do paciente. O paciente deve ser orientado desde a primeira consulta de, riscos, possíveis lesões ou complicações. O repouso no tempo adequado no centro hospitalar ajuda para o sucesso, e na residência do paciente. Outro fator de grande importância é a dieta no pós-operatório.

1.Cirurgia de Obesidade.
2.Cirurgia Plástica.
3.Cirurgia de Hérnia de Hiato.

1.Cirurgia de Obesidade
PÓS -OPERATÓRIO IMEDIATO: Cerca de 6 horas após a operação da Banda Gástrica Ajustável e de 2 dias após as operações mistas ( Fobi- Capella; Scopinaro; Duodenal -Switch), começa-se a oferta de água, água de coco, chás claros, sucos diluídos, sucos de sojas diluídos, em quantidades de 30ml a cada 10 a 15 minutos, que deverão ser ingeridos aos pequenos goles, progredindo-se lentamente até a adaptação do paciente.

1ª fase- DIETA LÍQUIDA:
Duração- 15 dias
Deverá ser ingerido pelo menos 2.000ml de água no decorrer do dia, desde a hora que acorda até a hora de se deitar. O tipo de líquido deve variar de forma que possa ser ingerida uma quantidade razoável de nutrientes de diversos tipos. Pode-se introduzir chás claros, suco de fruta natural e diluído, suco de soja diluído, água de coco, caldos (carne, frango,peixe e legumes) todos caseiros.

O paciente deverá se hidratar no decorrer do dia todo; consumir o caldo apenas no horário almoço e no horário do jantar. Para não sentir fome durante essa fase da dieta , é recomendada fazer uma hidratação entre as refeições e não esquecer de tomar os suplementos.
As náuseas e vômitos são um problema comum ao ingerir um pouco a mais do que a capacidade de seu novo estômago.

Sempre preste atenção aos sinais de saciedade de seu corpo. Você pode sentir pressão ou estufamento no centro do seu abdome ou pode se sentir nauseado. Qualquer que seja o sinal, PARE DE COMER. Uma bocada a mais pode causar dor e desconforto.

2ª fase -DIETA ENCORPADA
Duração- 15 dias
Nesta fase da dieta deve-se continuar com os cuidados já recomendados acima, pois nesta fase de dieta a consistência é apenas um pouco mais encorpada. Ela é feita utilizando o caldo que foi feito na dieta líquida e cozinhando um pedaço pequeno de legume que a seguir é batido e peneirado. Ex: ( A uma concha de caldo de carne caseiro acrescenta-se um pedaço pequeno de cenoura cozida batida e coada). A consistência dessa refeição é apenas um pouco mais consistente que o da 1ª fase. É importante não bater neste caldo vários legumes , pois se for feito isso o caldo virará sopa o que não é permitido.
Os sucos ainda nesta fase continuarão sendo diluídos.

3ª fase- DIETA PASTOSA
Duração – 15 dias
Nesta fase pode-se introduzir os sucos e vitaminas sem diluição,devendo-se manter a hidratação entre as refeições. A consistência desta dieta é como de um purê, ou como sopas liquidificadas e coadas. Agora sim pode-se bater o caldo com vários tipos de verduras , legumes e proteínas, o que resultará em uma sopa grossa.

Pode-se introduzir no cardápio purês de frutas tanto cozidas como cruas, purês de leguminosas, purês de proteínas, vitaminas de frutas com suco de soja ou com água.

Mesmo sabendo que o alimento a ser consumido está na forma pastosa, deve-se ingerir porções pequenas na boca e ainda mastigar bem.
A mastigação deverá ser um treino, que será ensinado ao paciente no período que antecede a cirurgia, e seguirá com ele por toda a sua vida.

45ª DIA PÓS OPERATÓRIO:
Nesta fase o paciente retornará ao consultório para as novas recomendações e prescrições.
Será ofertado um cardápio alimentar com uma lista de substituições, aonde o paciente irá começar a fazer adaptações na sua nova alimentação.

Conversar-se-á sobre tempo de mesa necessário para realizar suas refeições sem ocorrer dano a cirurgia. O paciente será orientado em não pular refeições, mastigar muito bem cada alimento, usar ponta de garfo e colher para levar o alimento a boca, sempre respeitando a sua cirurgia.

É de suma importância o paciente estar consciente de sua operação e dos cuidados que ela necessita.
Nesta consulta será revista a suplementação vitamínica necessária.

ALIMENTOS QUE DEVERÃO SER EVITADOS NOS PRIMEIROS 3 MESES PÓS – OPERATORIOS.
Café, chá mate, chá verde, pimenta , sucos industrializados em pó, condimentos químicos ( Knor, Sazon, mostarda, ketchup, molho inglês), leite e derivados de vaca, açúcares ( chocolate, balas chicletes, doces em geral), frituras, Carboidratos (em excesso), Bebida alcoólica, fumo,refrigerantes, água gaseificada.

Créditos/fonte: Gastromed (veja no site)

2.Cirurgia Plástica ( Por Sacha Silveira).
Whey Protein: a proteína do soro do leite é importantíssima para uma boa cicatrização e reparação celular e para quem se exercita melhora a recuperação muscular gerando o trofismo.

Vitamina C: pode ser prescrita em cápsulas ou adquirida pela alimentação rica em frutas cítricas como laranja, abacaxi, morango e acerola. A vitamina C é essencial para um bom colágeno.

Vitamina A: também prescrita em cápsulas ou shakes, ela é facilmente adquirida pela alimentação rica em alimentos amarelos como abóbora, cenoura, mamão e é primordial em um processo de reparação do tecido.

Silício orgânico: devido a maior dificuldade em se adquiri-lo nas quantidades ideais somente pela alimentação, a médica costuma prescrevê-lo em cápsulas ou shakes e junto com a Vitamina C é indispensável para formação do colágeno.

Zinco: muito presente nos peixes e frutos do mar, o zinco pode também ser suplementado em cápsula ou shakes e participa do processo de cicatrização.

Biotina: muito importante para a pele embora seu uso principalmente seja para melhorar o crescimento capilar e estímulo de folículos novos, esta intimamente envolvida na nutrição da pele e cabelo. Suplementada em cápsulas ou shakes.

Selênio: atua de forma sinérgica com o zinco, podendo ser utilizado na mesma fórmula com demais nutrientes. Ativa o metabolismo celular, agilizando o turn over de células, o que significa a retirada de células desvitalizadas e a formação de novas células para uma pele sedosa e luminosa.

Créditos/fonte: Nutróloga Liliane Oppermann. Site Toquefeminino. (veja no site)

3.Cirurgia de Hérnia de Hiato

A dieta deve ser liquida na primeira semana, após, pode ser amassada no grafo ou passado na peneira. Evitar sempre alimentos de difícil digestão: pedaços de carne, verduras, pão, etc.

SOPAS
- Legumes variados;
- Arroz, macarrão, fubá, aveia;
- Carne moida, frango desfiado, fígado de boi triturado;
- Soja texturizado, farinha de soja, farinha de milho;
- Farelo de trigo, gérmen de trigo;
- Temperos: sal, ervas, tabletes de caldo de galinha, carne, legumes, etc (knorr, maggi, etc).

MINGAU
- Leite com maizena;
- Bolacha de maizena, bolacha de leite;
- Fubá, aveia, podendo por mel, leite de côco, canela, etc;
- Neston, mucilon, farinha láctea.

VITAMINA
- Leite de vaca ou soja;
- Frutas variadas;
- Sustagen, neston, ensure, sustain;
- Nestogeno, supra-soy, soy milk;
- Leite condensado, groselha, etc;
- Aveia, gérmen de trigo, farinha de soja, etc.

SUCOS
- Frutas variadas (evitar cítricos) CHÁ, ÁGUA DE CÔCO, GATORADE;
- GELATINA, CREMES, FLÃN;
- YOGURT;
- PICOLÉ DE FRUTAS.

CUIDADO
- Feijão, excesso de leite, fubá, doces podem dar gases;
- Comer sempre devagar, de gole em gole, pouco e várias vezes ao dia.

Créditos/fonte: Gastrocentro (veja no site)

About these ads

Informe erros nesta página

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s