Você sabia? #4

Deixe um comentário

Dr. Redimir Goya, Pneumologistaem Francisco Beltrão.

O narguilé, também conhecido como arguile ou shisha, é uma espécie de cachimbo de água, de origem oriental, composto de um fornilho (onde o fumo é queimado), um recipiente com água perfumada (que o fumo atravessa antes de chegar à boca) e um tubo, por onde a fumaça é aspirada pelas várias pessoas. Pelo fato de conter aditivos aromáticos, em geral, muito agradáveis, pode parecer inofensivo à saúde com seus variados sabores e muitos jovens são levados a participar de sessões de fumo desse produto. Isso pode aumentar o número de dependentes de nicotina e futuros consumidores de cigarros.

Existe uma falsa ideia de que o tabaco fumado com o narguilé seria menos prejudicial do que o cigarro, por exemplo, mas estudos comprovam exatamente o contrário. A suposição de que a água ou qualquer outro líquido absorveria a nicotina e eliminaria a fuligem da queima do tabaco, filtrando-o, não se confirma, conforme vários estudos já demonstraram. Estima-se que apenas 5% das impurezas do tabaco são filtradas pela água ou pelo líquido, ou seja, a nicotina encontrada em altas concentrações tem grande potencial de causar dependência. Uma sessão fumando o narguilé de 30 minutos equivale a níveis de monóxido de carbono quatro ou cinco vezes mais altos do que fumar um cigarro.

Um estudo britânico realizado pelo Departamento Britânico de Saúde demonstrou que a medida do monóxido de carbono no hálito exalado medido em um não fumante foi de três partes de CO por um milhão de partes de ar (ppm), o que afetou menos de 1% de seu sangue, e um fumante com alto consumo de cigarros teve 30-40 ppm, entre 5% e 7% do sangue afetado, e a pessoa que fuma o narguilé tinha 40-70 ppm de monóxido de carbono, o que afeta entre 8% e 12% do sangue.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), uma sessão de narguilé expõe o fumante à inalação de fumaça por um período muito maior do que quando fuma um cigarro. Em uma sessão de narguilé, o fumante inala uma quantidade de fumaça equivalente ao consumo de 100 cigarros ou mais.

Outro agravante conhecido é que o narguilé contém nicotina e as mesmas 4.700 substâncias tóxicas do cigarro convencional. Informa o Inca que análises comprovam que sua fumaça contém quantidades superiores de nicotina, monóxido de carbono, metais pesados e substâncias cancerígenas do que a fumaça do cigarro. Além do tabaco, é colocado carvão em brasa. A queima do carvão produz substâncias cancerígenas, entre elas, o monóxido de carbono, potencializando os riscos para seus consumidores. Segundo especialistas europeus, fumar o narguilé pode ser 400 a 450 vezes mais perigoso do que fumar um cigarro.

A fumaça do narguilé pode causar doenças cardíacas, enfisemas e câncer de pulmão, mesmo entre os usuários que não tragam a substância. Outras consequências que decorrem das sessões de narguilé é a transmissão de doenças por via respiratória e pela mucosa oral, como, por exemplo, herpes, tuberculoses, quadros virais respiratórios etc.

Outro perigo do narguilé é que muitos grupos de amigos resolvem colocar bebidas com alto teor alcoólico no lugar da água, misturam balas de menta moídas com o fumo e usam, inclusive, para fumar maconha de uma forma diferente.

Fonte: Jornal de Beltrão.

Anúncios

Informe erros nesta página

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s